segunda-feira, 1 de setembro de 2014

Assinatura de DEUS

            
 Se não reconhecermos a DEUS, seremos como náufragos no universo. Na melhor hipótese, seremos animais desenvolvidos. Na pior, seremos a poeira cósmica reorganizada.
            Com DEUS em seu mundo, você não é um acidente nem um incidente; é um presente para o mundo, uma obra de arte divina, assinada pelo Senhor.
            Um dos melhores presentes que recebi foi uma bola de futebol autografada por trinta jogadores profissionais. Ela nada tem de especial. Até onde sei, foi comprada numa loja popular. O que faz dela uma raridade são as assinaturas.
             A mesma coisa é válida conosco. No esquema da natureza os homo sapiens não são especiais. Não somos as únicas criaturas com carne, cabelo, sangue e corações. O que nos torna especiais não é o nosso corpo, mas sim a assinatura de DEUS em nossa vida. Somos as suas obras de arte. Fomos criados à sua imagem para fazer coisas boas. Somo significativos, não devido ao que fazemos, mas  Aquele a quem pertencemos. Quem tem mais motivos para adorar do que o astrônomo que viu as estrelas? Do que o cirurgião que segurou um coração? Do que o Se não reconhecermos a DEUS, seremos como náufragos no universo. Na melhor hipótese, seremos animais desenvolvidos. Na pior, seremos a poeira cósmica reorganizada.
              Com DEUS em seu mundo, você não é um acidente nem um incidente; é um presente para o mundo, uma obra de arte divina, assinada pelo Senhor.
              Um dos melhores presentes que recebi foi uma bola de futebol autografada por trinta jogadores profissionais. Ela nada tem de especial. Até onde sei, foi comprada numa loja popular. O que faz dela uma raridade são as assinaturas.
             A mesma coisa é válida conosco. No esquema da natureza os homo sapiens não são especiais. Não somos as únicas criaturas com carne, cabelo, sangue e corações. O que nos torna especiais não é o nosso corpo, mas sim a assinatura de DEUS em nossa vida. Somos as suas obras de arte. Fomos criados à sua imagem para fazer coisas boas. Somo significativos, não devido ao que fazemos, mas  Aquele a quem pertencemos. Quem tem mais motivos para adorar do que o astrônomo que viu as estrelas? Do que o cirurgião que segurou um coração? Do que o oceanógrafo que ponderou sobre as profundezas? Quanto mais aumentamos em conhecimento, mais devemos nos sentir maravilhados.