segunda-feira, 27 de fevereiro de 2012

APRENDENDO NO DESERTO

E te lembrarás de todo o caminho, pelo qual o SENHOR teu Deus te guiou no deserto estes quarenta anos, para te humilhar, e te provar, para saber o que estava no teu coração, se guardarias os seus mandamentos, ou não.  Deuteronômio” 8:2.  Ler também: V.3 – 6 e 13 -20.
INTRODUÇÃO:
Entre tantos caminhos que Deus nos conduz para cumprir seus propósitos em nossas vidas, um deles é o deserto. Lugar descrito na bíblia como abrasador, habitado por animais ferozes (Jó 24.5) repleto de serpentes e escorpiões (Dt 8.15). Região árida, terra seca e sedenta, ambiente inóspito e íngreme de perigos iminentes e necessidades latentes. Lugar dos extremos e de temperaturas intensas, durante o dia se vive um calor escaldante, durante a noite um frio causticante, além das possíveis e aterrorizantes tempestades de areias.
Talvez meu querido você esteja vivendo um verdadeiro deserto, seja: existencial, emocional, sentimental, espiritual, ministerial, financeiro, familiar, conjugal. Deus é quem sabe! Em fim, Deserto é lugar de solidão, carência, aflição, humilhação, aflição, dependência, dúvidas, receios e etc. Mas não podemos esquecer-nos de um fato prepoderante, o Deserto também é escola de Deus para os seus profetas.
Interessante, é que somos impelidos ao deserto pela direção do próprio Deus, (Dt 8.2; Os 2.14) que sempre enviou seus grandes representantes para o deserto, inclusive até mesmo seu filho, (Mt 4.1). Nossos desertos são permissões do Senhor e não obras do diabo como alguns imaginam ou feitos dos nossos inimigos como os outros especulam. Na verdade, Deus é quem nos conduz aos desertos da vida, e Ele faz o que faz por uma única razão, nosso próprio bem. V. 16. Também, somente Ele pode nos livrar dos nossos desertos.
ELUCIDAÇÃO:
O deserto na vida de um cristão fiel, não é um acidente de percurso, é propósito de Deus! Não sei ao certo a presente situação que você está vivendo, mas se estás em pleno deserto é porque Deus tem algo grande contigo. Deus só leva para o deserto, aqueles a quem ELE tem uma grande obra para realizar. Sabemos que:
  • Antes de Abrão ser o pai da fé e das nações, ele precisou enfrentar o deserto de barom;
  • Antes de Moises contemplar a face de Deus, ele precisou enfrentar o deserto de Midiã e Sinai;
  • Antes de Davi ser rei de Israel, ele precisou enfrentar o deserto de Judá, Eu-Gedi e zife;
  • Antes de Elias ser arrebatado aos céus, ele precisou enfrentar o deserto de carit, Beersheba e Horebe;
  • Antes de Jesus iniciar o seu ministério, ele precisou enfrentar o deserto da Judéia.
Deus só permitiu que o seu povo adentrasse na terra prometida depois da travessia do grande deserto de Sur e Sim. Entre os sonhos e as conquistas existem desertos a serem percorridos e vencidos. Mas não temas, Deserto não é lugar de morada, mas apenas de passagem. Por essa razão não encontramos casas edificadas no deserto.

TEMA: LIÇÕES DE DEUS NOS DESERTOS DA VIDA
Transição: Quais lições Deus nos ensinam nos Desertos da vida, o que podemos, precisamos e devemos aprender do Senhor na escola do Deserto.
    I.   DEPENDÊNCIA EXCLUSIVA DA PROVISÃO DIVINA;    
A. Deus transforma desertos em mananciais: (Is 41.18,19; Is 51.3).
B.  Deus nos prepara mesas em plenos desertos: (Sl 78.19):
  • Fazendo fluir águas das rochas. (Sl 78.15,16; Ex 17. 5-7; Nm 20. 8-12);
  • Fazendo surgir alimentos do céu. (Sl 78. 24-27; Ex 16. 13-35);
  • Transformado águas amargas em doces. (Ex 15.24,25).
C. Deus sustentou Elias no Deserto através dos corvos. (I Rs 17.3-7).
D. Deus ordenou aos anjos que servissem um banquete a Cristo no Deserto. (Mt 4.11).

II.   CONFIANÇA ABSOLUTA DA PROTEÇÃO DIVINA;
A. Deus protegeu o seu povo durante toda a peregrinação do deserto. (Ex 13.22):
  • Através de uma coluna de nuvens para protegê-los do calor do dia. (Ex 13. 21a);
  • Através de uma coluna de fogo para protegê-los do frio da noite.  (Ex 13.21b);
B. Deus protegeu o seu povo das serpentes abrasadoras e escorpiões. (Dt 8.15).
C. Deus protegeu o seu povo das mãos dos inimigos. (Ex 17.8-16).
D. Deus guiou e sustentou o seu povo no deserto: (Dt 8.2,4,15,16; Sl 78.52).

III.   INTIMIDADE PROFUNDA COM A PRESENÇA DIVINA.    
A. O deserto é lugar de revelações pessoais:
  • No deserto Deus revelou o seu nome: (Ex 3.14);
  • No deserto Deus revelou sua presença: (Dt 2. 7);
  • No deserto Deus revelou sinais miraculosos, prodígios e maravilhas: (Dt 7.19a);
  • No deserto Deus revelou o seu braço forte: (Dt 7.19b);
  • No deserto Deus revelou a sua gloria: (Ex 33.17-23);
  • No deserto Deus se comunicou face a face: (Ex 33.11; Nm 12.8);
  • No deserto Deus revelou os seus mandamentos. (Ex 20);
B. Deus faz alianças conosco em plenos desertos. (Ex 30.19);
C.  Deus nos trata como filhos para nos fazer o bem. (Dt 8.5,16);
D.  Deus fala diretamente aos nossos corações nos deserto da vida. (OS 2.14).
CONCLUSÃO:
  • Deserto é lugar de privações, mas também de provisões;
  • Deserto é lugar de provação, mas também de promoção;
  • Deserto é lugar de perigo, mas também de proteção;
  • Deserto é um lugar de sofrimento, mas também de fortalecimento.
Deus nos ensina através dos desertos da vida que as dificuldades existem para o nosso crescimento, amadurecimento e aperfeiçoamento.