domingo, 20 de abril de 2014

Escolha entre Amargura ou ...

          

  Negra e fria, a amargura nega um escape fácil. Suas laterais são escorregadias de ressentimento. O assoalho enlameado de ira silencia os pés. O odor malcheiroso da traição enche o ar e queima os olhos. Uma nuvem de autoconsimeração bloqueia a visão da minúscula saída acima.
             Entre e dê uma olhada nos prisioneiros. As vítimas estão acorrentadas ás paredes. Vítimas da traição. Vítimas do abuso. Vítimas do governo, do sistema, do exército, do mundo. Erguem as cadeias enquanto levantam a voz e lamentam. 

             Rosnam. Estão bravas com aqueles que conseguiram o que elas não puderam.
             Estão zangadas. O mundo está contra elas...
             Você pode escolher, como muitos, acorrentar-se á sua mágoa.
             Ou pode escolher, como muitos, pô-las de lado, antes que se tornem ódio. Pode escolher ir á festa. Tem um lugar reservado lá. Seu nome acha-se ao lado de um prato. Se você é um filho de DEUS, ninguém pode lhe tirar a filiação.
             E isto é, precisamente, o que o pai disse ao filho mais velho: "Filho, você está sempre comigo, e tudo o que eu tenho é seu..."              

             E  é precisamente, isto que o Pai diz a você . Como DEUS lida com seu coração amargurado? Recorda-lhe que o que tem é seu relacionamento com DEUS. Ninguém pode tirar-lhe isto. Ninguém pode tocar nisto.