sexta-feira, 25 de julho de 2014

A Troca mais Fantástica da Eternidade

 

A figura na cruz do meio... não tem a sombra do pecado. Jesus, "...como nós, em tudo foi tentado, mas sem pecado" (Hebreus 4:15). Imaculado Abnegado. Mesmo numa cruz de pecador, a santidade de Jesus ilumina o céu...
Muitos poderiam ter falado a favor de Jesus, mas ninguém o fez. Até agora. Amáveis palavras dos lábios de um ladrão. Ele faz o seu pedido: "Senhor, lembra-te de mim, quando entrares no teu Reino" (Lc 23:42)
O Salvador vira para o filho pródigo, a cabeça pesada,e promente: "Em verdade te digo que hoje estarás comigo no Paraíso" (Lucas 23:43).
Para aqueles ao pé da cruz, o diálogo foi curioso. Mas para aqueles ao pé do trono, o diálogo foi ultrajante. Não podiam imaginá-lo. Como um ladrão poderia ir ao paraíso? Como poderia uma alma salpicada de pecado ir ao céu? Como poderia um pecador ser salvo? Eles logo veriam.
Um anjo moveu-se, ou um demônio mexeu-se, ao ouvir a reposta da oração? O pecado do ladrão ( e de todos nós, ladrões!) deixou-o  e passou para Jesus. Minúsculas manchas, a princípio, depois flocos grandes, e finalmente camadas de imundície. Todo pensamento mau. Toda ação vil. Os desvarios do ladrão. Suas blasfêmias. Sua ganância. Seu pecado. Tudo agora cobrindo Jesus Cristo. O que repugna a DEUS cobre agora o seu Filho...
AquEle que não tinha pecado torna-se cheio de pecado. O que era cheio de pecado torna-se sem pecado.
É a troca mais fantástica da eternidade . Paulo explica-a assim:
"Cristo nos resgatou da maldição da lei, fazendo-se maldição por nós" (Gálatas 3:13)