terça-feira, 20 de maio de 2014

CONFISSÃO A CURA DA ALMA

 

Talvez não tenhamos tomado dinheiro, tiramos vantagem, ou tomamos o controle, ou perdemos o juízo, e, como ladrão, partimos. Percorremos as aléias do engano. Escondemos atrás de nós pilhas de trabalho a ser feito, ou prazos a serem cumpridos. Embora tentemos agir normalmente, qualquer um que nos olhar atentamente poderá ver que estamos em fuga: olhos dadejantes e mãos inquietas,  tagarelamos, a fim de mudarmos o tópico e a direção. Não queremos que ninguém saiba da verdade, especialmente DEUS.
Perco o limite quando digo que muitos de nós frequentam a igreja sempre correndo? Extrapolo, quando digo que muitos de nós passam a vida na correria?
Exagero quando anuncio :"Graça significa que você não precisa mais correr!" É  verdade. Graça significa que estamos finalmente salvos a fim de nos voltarmos para dentro de nós mesmos.
A confissão faz pela alma o que o preparo do solo executa pelo campo.Andes de espalhar a semente, o agricultor trabalha a terra, remove as rochas e puxa os tocos. Sabe que a semente crescerá melhor se o solo for preparado. A confissão é o ato de convidar DEUS a percorrer os acres de nosso coração. "Há uma rocha de ganância aqui, Pai. Não consigo movê-la. E este tronco de culpa perto da cerca? Suas raízes são longas e profundas. E posso mostrar-lhe um pedaço de solo seco, com crostas demais para ser semeado?" A semente de DEUS cresce melhor se o solo do coração estiver limpo.
E então o Pai e o Filho percorrem juntos o campo; cavam e puxam, preparam o coração para frutificar. A confissão convida o pai a trabalhar o solo da alma.