quinta-feira, 8 de dezembro de 2011

Que sabedoria nos guia??



"Todavia, falamos sabedoria entre os perfeitos, mas não a sabedoria deste mundo, nem dos poderosos deste mundo, que se reduz a nada" (1Co 2.6). Quão longe está a igreja deste padrão. Quão fascinada é a igreja dos nossos dias pela sabedoria do mundo, dos poderosos deste mundo. Já não percebe mais que ela é nada. "Poderosos deste mundo", fala daqueles que são eminentes no mundo por causa de algum talento.

Paulo mostra em todo capítulo dois que não é possível que uma questão de importância eterna dependa da autoridade daqueles que estão de passagem e perecendo, incapazes de oferecer perpetuidade até a si próprios. Em outras palavras ele diz: "Quando o reino de Deus se manifesta, que a sabedoria desse mundo desapareça, e o que é transitório ceda lugar ao que é eterno. Que é a sabedoria do mundo em comparação a sabedoria de Deus, que é eterna, celestial e incorruptível?".

A palavra de Deus não é suficiente aos olhos da "igreja" hoje. Achamos que os problemas desta geração são sofisticados demais para este velho livro. Que, por exemplo, no que se refere a alma humana, ele precisa ser contextualizado pela sofisticada visão da psicologia; que é quem realmente entende a alma humana e seus problemas. Enfim, só nos últimos cento e poucos anos a humanidade descobriu a chave para a compreensão da alma humana e seus problemas.

Ah! A sabedoria do mundo... Olhe a sua volta; lhe parece que esta sociedade descobriu a raiz dos problemas da alma humana? Você vê a alma humana mais saudável no mundo que te cerca? Pessoas mais equilibradas, relações mais equilibradas ( Pais - filhos - cônjuges - amigos)? Pecados vencidos? Ops, desculpe, a psicologia não acredita em pecado.

É surpreendente, mais por todos os lados vemos os chamados "psicólogos cristãos" afirmarem que a Bíblia por si mesma não possui elementos suficientes para satisfazer as profundas necessidades emocionais das pessoas. Ela sozinha, não é um recurso adequado.

Afirmam que se alguém quiser se defrontar com os dramas da alma humana, terá que ter ajuda extra-bíblica. Que só quem tem essas "técnicas e teorias", possui a chave para ajudar as pessoas em seus problemas profundos.

A verdadeira psicologia ( O estudo da alma ) - só pode ser encontrada na Bíblia. Só ela e mais nada possui recursos para compreensão e a transformação da alma. É disso que ela realmente trata.

A psicologia secular se baseia tão somente em pressupostos ateístas e em fundamentos evolucionistas, podendo então, lidar com pessoas apenas num nível superficial e temporal.

Como a igreja pode ter se deixado envolver por isso? A santificação espiritual é o caminho para a integridade e saúde da alma. Você pode dizer que conhece inúmeras pessoas na igreja sem isso. É óbvio, a medida que o remédio é pressupostos humanos, colhem o mesmo resultado pífio. Não é a Palavra de Deus que falha com essas pessoas; são elas que falham em ver a Palavra de Deus como algo perfeito e suficiente. Não se pode misturar ouro e barro. Uma das últimas prioridades hoje na igreja é crescer na graça e no conhecimento de Deus. A busca é pela "felicidade" - da realização, da obtenção de coisas... Enfim, é o governo da sabedoria do mundo.

Cristo vivendo neste mundo, reagiu de forma perfeita e santa a todos os traumas e provações da vida humana - e esses foram mais severos sobre ele do que sobre nós. Isso nos mostra claramente, que a perfeita vitória sobre todas as dificuldades da vida, é resultado de sermos como Cristo - Algo que só o Espírito Santo através da Palavra pode fazer.

O verdadeiro "conselheiro cristão" deve manejar bem a palavra de verdade. Mas hoje, leitura bíblica, oração, etc. São vistos com desprezo - "soluções simplistas", insuficientes e incompletas para uma pessoa que está lutando contra a depressão e a ansiedade. Crêem que as soluções bíblicas não oferecem possibilidade real de cura para os infortúnios da alma humana.

Estão fascinados pela sabedoria do mundo - no mínimo a vêem como ajuda indispensável para que a Palavra de Deus, o Espírito Santo, atinjam seus objetivos.

A "igreja" não vê mais a sabedoria do mundo como Paulo mostra - Não falamos a "sabedoria deste mundo, nem dos poderosos desde mundo, que se reduz a nada".

Em todos os temas, a sabedoria do mundo parece mais sábia que a verdade de Deus para a "igreja" dos nossos dias. Problemas da alma, auto-ajuda, pensamento positivo, estratégias de crescimento, regras de mercado, marketing...