quinta-feira, 18 de julho de 2013

Carta a Filemom





Filemom tinha toda a razão de estar zangado. O seu escravo, Onésimo, o tinha roubado  e depois fugiu em direção a Roma, onde conheceu  Paulo e se tornou um crente.
Agora, Onésimo está voltando para Filemom. Em circunstâncias normais, Filemom teria todo o direito a uma vingança justa. Mas estas não são  circunstâncias normais, explica Paulo. Onésimo fugiu como um escravo e agora voltava como um crente.
 Paulo não pede que Filemom liberte Onésimo da escravidão, mas sim  que o liberte da sua ira. Ele pede para Filemom oferecer graça ao invés de exigir justiça.
Esta pequena carta tem alguma aplicação para a sua vida? Terá,  se houver algum Onésimo em seu mundo, se alguém o traiu, o ofendeu ou se afastou de você . O que ele fez não  foi certo e exigir justiça é muito natural. Mas este é exatamente o problema. Vingar-se é um atitude natural, não espiritual.
Enquanto você~e pensa como responder, considere uma lei mais elevada. Uma lei que liberta todos os homens, quer sejam escravos, quer não.

Sobre este livro
A salvação não é determinada ou afetada pela condição de vida de uma pessoa.
O  amor que DEUS epera de nós vai além dos padrões deste mundo.

O livro divide-se em:

I. Saudadão 1-7
II. O apelo por Onésimo 8-21
III. Despedida 22-25

Versículos chave

" Poque bem pode ser que ele se tenha separado de ti por algum tempo, para que o retivesses para sempre, não já como servo; antes, mais do que servo, como irmão amado." (Filemom 15-16)