sexta-feira, 5 de julho de 2013

A Graça no Antigo Testamento

 

Abrão estava longe  da perfeição. Houve  um tempo em que ele confiou nos egípcios em vez de confiar em DEUS. Ele até mentiu a Faraó que sua mulher era sua irmã (pois mesmo Sara sendo sua irmã por parte de pai; não era assim que ele a considerava ele a tinha por esposa). Entretanto , Abraão tomou uma decisão que mudou sua vida eterna. Ele "creu em DEUS, DEUS aceitou sua fé, e esta fé o tornou reto diante de DEUS." (Rm 4:3).
Aqui está um homem justificado pela fé  de sua circuncisão (Gn 15:10), antes da Lei (Gn 15:13), antes de Moisés e os Dez Mandamentos. Aqui está um homem  justificado pela fé antes da cruz! O Sangue do Calvário que cobre pecado expande-se do passado até o futuro.
Abraão não é o único herói no Antigo Testamento a desfrutar a graça de DEUS... Não devemos ver a graça de DEUS como uma provisão  feia após a Lei ter falhado. A graça foi oferecida antes que a Lei fosse revelada. Na verdade, a graça foi oferecida antes da criação do homem! "Sabendo que não foi com coisas incorruptíveis, como prata e outro, que fostes resgatados da vossa vã maneira de viver que por tradição recebestes de vossos pais. Mas com preciosos sangue de Cristo, como um cordeiro imaculado e sem defeito, o qual , na verdade,  em ouro tempo foi conhecido, ainda antes da fundação do mundo, mas manifestado nestes últimos tempos por amor de vós". (1Pe 1:18-20).