sábado, 29 de junho de 2013

O PODER OCULTO DA MENTE - Watchman nee


PREFÁCIO 


Em 1924, quando eu chamei pela primeira vez a atenção dos filhos de Deus para a divisão do espírito e alma, vários irmãos bem relacionados pensaram que era apenas um jogo de palavras sem grande significado. Eles não puderam ver que o nosso conflito não está relacionado com a palavra, mas sim com o que está por detrás dela. O espírito e a alma são dois órgãos totalmente diferentes: um pertence a Deus e o outro ao homem. Sejam quais forem os nomes que dermos a eles, a distinção dos mesmos em substância é completa. O perigo do crente está no confundir o espírito com a alma e a alma com o espírito e ser consequentemente enganado, aceitando as falsificações dos espíritos malignos, alterando a obra de Deus. 
Originalmente, a intenção era escrever esta série de artigos imediatamente após a conclusão em 1928 de "O Homem Espiritual", mas por motivo de fraqueza física e o pesado encargo de outros serviços, só fui capaz de publicá-los na última edição da revista Revival. Em resposta aos pedidos dos seus leitores publico agora esta pequena obra. 
A maior vantagem em conhecer a diferença entre alma e espírito está na percepção do poder latente da alma e no entendimento da sua falsificação do poder do Espírito Santo. Tal conhecimento não é teórico, mas prático, ajudando as pessoas a andarem no caminho de Deus. 
Na noite passada eu estava lendo o que E. B. Meyer disse certa vez em uma reunião, logo antes de sua partida da terra. Aqui está uma parte do que ele disse: "Este é um fato sublime, que nunca houve tanto espiritualismo fora da Igreja de Cristo como vemos hoje. Não é um fato que nas áreas inferiores da nossa natureza humana o estímulo à alma é bastante predominante? Hoje em dia a atmosfera está tão carregada com a comoção de todos os tipos de imitação, que o Senhor parece estar chamando a Igreja para um nível mais alto". [Visto que a citação original não pôde ser encontrada, esta porção tem sido traduzida livremente do chinês - N.T.]. A situação hoje é perigosa. Que nós possamos “provar todas as coisas e reter o que é bom” (1 Tess. 5:21). Amém. 
Watchman Nee - 8 de março de 1933