domingo, 23 de dezembro de 2012

82 - PARAÍSO DE PAZ




Então aconteceu de novo. Mais uma vez me vi com o Senhor Jesus, e nós nos elevamos num vôo em direção ao céu. Jesus disse:

— Quero mostrar-lhe o amor e a bondade de Deus e algumas regiões do céu. Quero que você veja as obras maravilhosas do Senhor, que são belas demais de se ver.

Um anjo encontrou-nos e me disse:

— Veja a bondade e a amabilidade do Senhor seu Deus. A sua misericórdia dura para sempre.

Havia tanta ternura e amor naquele anjo que eu es­tava a ponto de chorar, quando ele falou de novo:

— Veja o poder, a força e a majestade de Deus. Vou mostrar-lhe o lugar que ele criou para as crianças.

De repente, um grande planeta foi aproximando-se de nós, um planeta que parecia ser tão grande quanto a terra.

"Vi novo céu e nova terra, pois o primeiro céu e a primeira terra passaram, e o mar já não existe. Vi também a cidade santa, a nova Jerusalém, que descia do céu, da parte de Deus, ataviada como noiva adornada para o seu esposo."

(Apocalipse 21:1-2)

Em seguida o que ouvi foi a voz do Pai, dizendo:

O Pai, o Filho e o Espírito Santo são um. O pai e o Filho são um, e o Pai e o Espírito Santo são um. Eu enviei o meu Filho para morrer numa cruz para que ninguém tenha que se perder.

Estou para lhe mostrar o lugar que fiz para as mi­nhas crianças. Eu dou grande atenção a todas as crian­ças. Eu cuido quando uma mãe perde o filho, mesmo quan­do o fruto do seu útero tenha saído antes do tempo. Saiba que eu sei todas as coisas e, portanto, eu cuido de tudo.

Desde o momento em que há vida no útero, eu sei. Eu sei sobre os bebês que são assassinados enquanto es­tão dentro do corpo de sua mãe — as vidas que são inter­rompidas e abortadas, e que não são desejadas. Eu sei sobre os natimortos e sobre as crianças que nascem com defeitos físicos. A partir do momento da concepção, cada ser já é uma alma.

Meus anjos descem e me trazem as crianças quando elas morrem. No céu elas serão amadas e tornam-se seres perfeitos. Eu lhes dou um corpo inteiro e restauro qual­quer parte que esteja faltando. Eu lhes dou um corpo per­feito.


(imagem maior http://i274.photobucket.com/albums/jj245/shekinaspeaks/gateway.jpg)

Por todo o planeta havia um sentimento de se ser amado, uma sensação de perfeito bem estar. Tudo era per­feito. Por todos os lados em meio a uma grama verde e viçosa e a lagos de águas cristalinas e puras havia cadei­ras de mármore e bancos de madeira bem polida para se sentar.
Por onde quer que eu olhasse havia crianças envol­vidas com todo tipo de atividade. Cada criança usava uma veste branca, sem mancha alguma, e sandálias. As vestes eram tão brilhantes que resplandeciam à luz exuberante do planeta. A profusão de cores por toda a parte fazia des­tacar a brancura das vestes das crianças. Anjos guardiões cuidavam da entrada e os nomes das crianças estavam todos escritos num livro.

Eu vi crianças aprendendo a Palavra de Deus e es­tudando música com um livro dourado. Fiquei surpresa ao ver animais de todas as espécies virem até as crianças e sentarem-se ao lado delas enquanto elas estavam na­quela escola angelical.

Não havia lágrimas nem tristezas. Tudo era suma­mente belo. A alegria e a felicidade estavam por toda a parte.

Então o anjo mostrou-me um outro planeta que bri­lhava com uma grande luz diante de mim. A luz brilhava com o esplendor de um milhão de estrelas, e tudo no pla­neta era lindo e estava vivo. À distância eu vi duas mon­tanhas feitas de ouro puro, e mais perto havia dois portais dourados, nos quais diamantes e outras pedras esta­vam encravados.

Eu sabia em meu coração que essa era a nova terra e que a cidade que estava com todo o seu resplendor dian­te de mim era a Nova Jerusalém — a cidade de Deus que vai descer do céu.