sábado, 22 de dezembro de 2012

33 - A POPULAÇÃO CELESTIAL


Numa determinada localidade do céu eu vi homens santos que vestiam um belo e glorioso manto branco. Ime­diatamente lembrei-me da seguinte passagem de Isaías:

"Regozijar-me-ei muito no Senhor, a minha alma se alegra no meu Deus; porque me cobriu de vestes de salvação e me envolveu com o man­to de justiça, como noivo que se adorna de tur­bante, como noiva que se enfeita com as suas jóias"

(Isaías 61:10)

As pessoas que eu vi no céu tinham diferentes as­pectos e eram de todas as nações daqui da terra. As Sa­gradas Escrituras dizem:


"Depois destas coisas, vi, e eis grande multidão que ninguém podia enumerar, de todas as na­ções, tribos, povos e línguas, em pé diante do tro­no e diante do Cordeiro, vestidos de vestiduras brancas, com palmas nas mão." (Apocalipse 7:9)

Uma outra coisa que me deixou uma forte impres­são foi o fato do céu ser um lugar tão organizado. Tudo que vi ser feito era sempre feito de forma completa, ade­quada e com o mais elevado grau de excelência. Nenhum trabalho era de segunda classe; nenhum produto era de qualidade inferior; nenhuma atividade era medíocre.

Quando vi famílias andando pelas santas colinas do céu louvando a Deus, como era lindo o que eu via! A ale­gria e a felicidade que tinham não eram reprimidas e eram sem restrição. As pessoas pareciam estar sempre fazendo maravilhosos feitos na presença do Senhor.

Tudo o que era realizado, tanto individualmente como em grupos, era feito na mais perfeita ordem. O céu é completamente livre de impurezas e imperfeições. Tudo é literalmente perfeito. Todas as alterações e mudanças a que nos acostumamos aqui na terra são inexistentes no paraíso de Deus. Alegria perfeita e paz perfeita tomam o coração, a alma e o corpo de todos os que lá estão.