sexta-feira, 21 de dezembro de 2012

21 - MANTENDO REGISTROS



Enquanto eu observava tudo aquilo à minha frente, altos louvores subiam a Deus de todos os lados. Dava para ouvir claramente sinos tocando, embora não pudesse vê-los. Anjos encantadores, rindo sem parar, gloriosos, feli­zes, com livros em suas mãos, aguardavam a sua vez de falar com o anjo responsável.

Comecei a louvar e a glorificar a Deus de uma nova maneira pelo seu extraordinário poder e pelos seus atos gloriosos.

— Você está vendo os dois anjos que estão na frente da mesa?, — o anjo perguntou-me.

— Sim — respondi.

— Eles estavam presentes quando aquele homem nasceu de novo.

O anjo tirou uma mensagem do rolo; era como um marcador de livro. Não dava para ver o que estava escrito no papel nem no rolo.

— Olhe e veja o que está escrito aqui — disse o anjo, mostrando-me o papel.

A mensagem estava escrita de forma bem organi­zada, e era muito bonita. Vi o nome do país, o nome do estado, o nome da região, o nome da cidade e o nome da igreja.

O anjo ainda mostrou-me que estava escrito o nome do pastor e quantas pessoas estavam na igreja. Vi tam­bém a ordem do culto. Tudo devidamente escrito e re­gistrado. Havia também os nomes das pessoas que ti­nham participado do culto e detalhes sobre as ofertas recebidas.

O nome do homem cuja salvação eu tinha visto na terra estava registrado naquele papel. A mensagem do Evangelho do Senhor Jesus Cristo que foi pregada para salvar aquela alma e até mesmo a hora, o minuto e o se­gundo do momento em que ele aceitou Jesus — tudo esta­va escrito. Então eu gritei:

— Glória a Deus!

Quando o relatório chegou no ponto em que o ho­mem fez a oração do pecador arrependido e recebeu Jesus Cristo como Senhor e Salvador, o anjo encarregado olhou para os dois anjos mensageiros e perguntou:

— Vocês são testemunhas de que este homem nasceu de novo nessa hora e nesse momento?

— Sim, somos testemunhas, — disseram eles. — Está­vamos lá. Ele recebeu Jesus Cristo como Senhor e Salva­dor. Vimos tudo isso acontecer.

O ruído da glória, os louvores e os gritos aumenta­ram a ponto de atingir um clímax de deslumbramento. Todo o céu estava glorificando a Deus.

Então o anjo escreveu algo no livro que ele tinha a seu cuidado e o fechou. O livro era muito grosso. Ele me disse:

— Olhe para trás.

Olhei e vi muitas pessoas; eram os santos remi­dos, que vestiam vestes brancas, adornadas com muito esplendor.