sábado, 22 de dezembro de 2012

29 - DEPÓSITOS DE CURAS




Observei que o olhar de Jesus tornou-se um tanto sofrido. Perguntei-lhe:

— Jesus o que é que há?

— Filha, olhe!

Ele acenou com a mão apontando para um edifício em que havia uma grande abertura. Dela glória e poder — ondas e mais ondas de poder — saíam em massa para fora. Voltei a perguntar-lhe:

— O que é isso, Jesus?

— Filha, dá para você ver as curas que há nesses de­pósitos?

— Sim, Senhor.

— Todas essas bênçãos estão à espera do povo de Deus. Os sofrimentos desta vida são de fato trágicos.

Quantas não são as enfermidades, as angústias, as defor­midades físicas e as doenças de todo tipo que fazem as pessoas sofrerem muito aqui na terra!

Você vê isso em toda a parte. Basta percorrer os cor­redores de um hospital ou de um ambulatório médico. Visite a enfermaria de doenças infecciosas, a ala de doen­tes mentais, as salas de atendimento de emergência, a unidade de terapia intensiva e qualquer outro lugar que dá atendimento a pessoas com fortes dores e sofrendo de terríveis aflições físicas e mentais.

As doenças decorrem da queda de Adão e Eva no Jardim do Éden. São uma das conseqüências do pecado. Alguns vêem as doenças como um transtorno, como uma tragédia da condição humana, ou como algo que faz parte da vida normal. Na realidade as doenças são maldições de satanás.