sexta-feira, 21 de dezembro de 2012

16 - JESUS, O QUE CURA




— Veja a glória do seu Deus — o anjo declarou. Quando ele desapareceu, Jesus ficou ao meu lado. Olhei para Jesus. Ele agora parecia ser maior do que das outras vezes. O brilhante manto que ele usava vestia-o de forma elegante e com muita graça. Sandálias enfei­tavam os seus pés cicatrizados e a sua face e os seus cabe­los eram lindos e gloriosos. Ao olhar para ele, perguntei:

— Jesus, o que são essas salas?

O Senhor não falou nada, mas moveu uma de suas mãos em direção à parede. Naquele momento, uma gran­de abertura apareceu. Por toda a volta daquela abertura eu pude ver glória, poder e luz. Como tudo o mais, isso também parecia dar glórias a Deus.

— Oh, Senhor, o que é tudo isso? — gritei. Então ele me disse:

— Minha filha, são bênçãos para o meu povo. Elas são para os pecadores na terra, se eles tão somente cre­rem. Eu morri para fazê-los totalmente sãos.

Ele disse também:

— Curas estão à espera do meu povo na terra. Virá o dia em que haverá uma avalanche de milagres e curas na terra.

Continuando, ele disse ainda:

— Filha, até onde dá para você ver, esses são edifícios de suprimento, ou depósitos. As bênçãos contidas aqui esperam pela fé dos que se acham na terra. Tudo o que as pessoas precisam fazer é crer e receber. Crer que eu sou o Senhor Jesus Cristo e que sou capaz de fazer estas coisas, e então receberão as minhas dádivas.

— Quando você voltar para terra, — enfatizou ele — lembre-se de que não é você quem cura, e sim eu. Apenas fale a minha Palavra e ore, e então eu farei a cura. Creia que eu posso fazer isso.

— Glória a Deus! — gritei. — Aleluia! Obrigada, Jesus! Jesus abaixou a mão e aquela abertura na parede fechou. Então o anjo e eu viajamos em alta velocidade para um outro lugar.

Aqui, também, eu podia ouvir a música e os gritos de glória do povo de Deus. O anjo disse:

— Filha, fui designado pelo Senhor para mostrar-lhe muitas coisas. Fale às pessoas sobre estas coisas também.