sábado, 22 de dezembro de 2012

26 - OS REMIDOS




Os remidos de todas as épocas eram gloriosos e be­los. Eles eram pessoas reais — não formações de fumaça ou nuvens flutuando no espaço.Para onde quer que eu olhasse, eu via os anjos lou­vando a majestade de Deus, sem parar.

Estando eu prostada diante do trono, ouvi uma gran­de voz, que dizia:

"O tabernáculo de Deus está com os homens, com os quais ele viverá. Eles serão os seus po­vos; o próprio Deus estará com eles e será o seu Deus."

(Apocalipse 21:3-NVI)

Então vi uma nuvem de glória cheia de relâmpagos, trovões e vozes. Quando contemplava tudo aquilo, vi a mão de Deus sair para fora da nuvem, passando a enxugar as lágrimas dos olhos dos santos. A Palavra diz que Deus "lhes enxugará dos olhos toda lágrima" (Apocalipse 21:4).

Ouvi Deus dizer:

"A morte já não existirá, já não haverá luto, nem pranto, nem dor, porque as primeiras coisas pas­saram... Eis que faço novas todas as coisas "

(Apocalipse 21:4-5)

Deus disse à assembléia dos santos reunidos: "Os seus nomes estão escritos no Livro da Vida do Cordeiro. Sejam bem-vindos ao gozo do Senhor."

Mais uma vez, um outro versículo das Escrituras veio à minha mente:

"Muito bem, servo bom e fiel; foste fiel no pouco, sobre o muito te colocarei; entra no gozo do teu senhor."

(Mateus 25:21)

Depois disso o Senhor colocou uma magnífica coroa de ouro na cabeça de todos os que tinham sido feitos santos.


Pude ver que as bênçãos de Deus continuariam a fluir para todos os remidos. E isso não teria fim!