sexta-feira, 21 de dezembro de 2012

20 - DE VOLTA À SALA DE REGISTROS




Viajamos de volta para o céu, com os outros dois an­jos, com muita rapidez. Ao entrarmos pelo portal, desce­mos por um lindo caminho que parecia ser feito todo de ouro puro. Rapidamente fomos levados para uma sala maravilhosa. Então o anjo me disse:

— Venha ver o que fazemos aqui.

O longo corredor onde estávamos dava para muitas outras salas semelhantes àquela em que iríamos entrar. O anjo disse:

— Há muitas salas iguais a esta no céu. Elas cha­mam-se salas de registros. Você vai ver o que acontece nelas.

O anjo disse também:

— Vamos para a sala que contém o nome daquele que acabou de se converter na terra.

Naquela sala vi os anjos que tinham vindo da terra irem rapidamente a um outro anjo, passando-lhe o rela­tório escrito num rolo.
Várias escadas estavam encostadas nas paredes da­quela sala retangular. Havia prateleiras cobrindo todas as paredes, cheias de muitos e muitos livros. O que eu via fez-me lembrar das bibliotecas que há na terra.

Outros anjos, cantando e louvando a Deus, permaneciam numa fila em frente a uma grande mesa. Ela tinha cerca de dois metros e meio de comprimento e um metro e vinte de largura. Uma peça talhada na forma quadrada estava no centro da mesa, a qual era revestida de ouro sólido. Era muito linda, toda esculpida de folhas e de frutas.

Era a mesa mais linda que alguém possa imaginar. Eu nunca tinha visto nada igual — nem mesmo um qua­dro que se assemelhasse um pouco a ela - na terra. Eu estava arrebatada com a glória e a majestade de Deus naquele lugar.

Os anjos subiam e desciam as escadas. Eles não pa­ravam de trazer livros das prateleiras e de levá-los de volta para os respectivos lugares. Alguns anjos encon­travam-se por perto com relatórios de outras partes da terra.

Observei que alguns livros nas paredes tinham to­nalidades diferentes de cor. Então vi dois dos anjos da­quela igreja na fila, com o livro que eles tinham retirado da prateleira. Este livro continha
o registro da vida da­quele homem que nascera de novo na terra, conforme eu tinha acabado de testemunhar.

O anjo que estava comigo disse:

— Você está vendo os dois anjos que estavam no culto daquela igreja?

— Sim.

— Você está vendo o livro que está com eles? — Sim.

— Este é o livro que contém o relatório do homem que foi salvo agora há pouco. Eles retiraram esse livro da prateleira. Agora eles têm de ir até o anjo encarregado.

O anjo explicou-me que em cada sala de registros há um anjo encarregado. Tudo o que sai ou que entra naque­la sala passa por esse anjo. Tudo é feito em ordem, para a gloria de Deus.

Eu estava impressionada de ver todas essas coisas acontecendo. O anjo encarregado tinha um brilhante ador­no em sua cabeça, que está além da minha capacidade de descrever. Ele tinha um reluzente cabelo dourado, e usa­va um manto branco com muito ouro sobre o mesmo. Esse maravilhoso anjo tinha uma envergadura de asas de cer­ca de três metros e meio. Era o anjo mais lindo que eu tinha visto. Ele era o principal responsável pelos regis­tros daquela sala.

Então o anjo encarregado olhou para mim e fez si­nal para que eu ficasse a seu lado. O poder de Deus mo­veu-me, e num instante eu estava à direita dele.

Ele me disse:

— Foi-lhe permitido estar aqui para que você possa ver o que acontece quando alguém na terra nasce de novo. É para você relatar às pessoas da terra.

A maravilha daquele momento emocionou-me mui­to, muito além do que posso descrever!